segunda-feira, 18 de maio de 2015

Me reconhecendo

Estava folheando a apostila, quando vi “Quem sou Eu?”, e me relembrei daquele dia... Quando estava  escrevendo, percebi que só escrevia coisas ruins, e a partir daquele dia resolvi mudar, pois tinha coisas que além de me fazer mal, fazia mal para os outros também. Dei mais uma folheada e me deparei com “Meus Pontos Fracos e Fortes” e vi que não tinha pontos fortes e sim fracos. Aquilo me entristeceu, pois queria ser alguém boa, ter algo bom na vida. Na minha última folheada acabei parando nas “Minhas Optidões”, e ao fazer esse exercício naquele dia, vi que não marquei coisas incríveis como a optidão geral, pois não consigo resolver meus problemas, não consigo pensar muito para fazer as coisas. Não marquei a optidão verbal/oral, pois não consigo falar olhando nos olhos das pessoas, não consigo falar em publico. Relações e amizades, eu não marquei, pois não sou muito boa em fazer amizades por conta de eu não saber do gosto e jeito das pessoas e por ser muito tímida. Mas me dei conta que tinha optidões boas, optidões positivas.. Como a assistência, tanto sentimental como material, tenho um enorme prazer em ajudar as pessoas, de vê-las feliz, de vê-las bem. Optidão musical, amo tocar violão apesar de não saber, e também toco órgão..  Bruna Silvestre

Nenhum comentário:

Postar um comentário